Olá!

No dia de agosto de 1971, o presidente americano Nixon abandonava o padrão ouro e mudou a história monetária do mundo.

Aquele movimento histórico marcou o início do fim da moeda americana, que até aquele momento servia como referência para o mundo.

Permitiu que todos os governos americanos desde então se endividassem para financiar guerras como a do Afeganistão, programas assistenciais do governo, resgatar bancos, cidades e empresas endividadas e usam até como recurso para grandes auxílios durante a pandemia.

Graças a tudo isso, a dívida americana hoje atinge U$ 28 trilhões. É o país mais devedor do mundo e sua dívida é maior que a dívida de todos os outros países do mundo somados.

Um retrato bem diferente de um país que um dia foi o maior credor do mundo e sua cultura poupadora permitiu que a população emprestasse para o governo cruzar os oceanos e vencerem tanto a máquina nazista como o império japonês.

Hoje é um país de dívidas. De dívidas estudantis, do estado, de empresas e cidadãos…

Vamos conversar hoje sobre esse evento histórico e o impacto dele na economia mundial.

Vamos falar também das pesadas compras de ouro do Banco Central do Brasil.

Em apenas 3 meses, o Bacen dobrou as reservas brasileira de ouro.

O que isso significa?

Saiba tudo no vídeo de hoje!

YouTube video

Abraço,

Leonardo Nunes

Trade 4 Life